Record e Band decidem atacar Fernando Haddad: "Manipulação do povo"

Parece que as emissoras decidiram deixar a imparcialidade de lado, de acordo com a revista 'Veja'!

Record e Band decidem atacar Fernando Haddad: "Manipulação do povo"
Stars Insider

10/10/18 | StarsInsider

TV Bastidores

Parece que a imparcialidade já não é algo essencial para as emissoras de TV no Brasil. Isso Porque,  a RecordTV e a Band teriam recebido ordens de seus superiores para atacar com intensidade o candidato à presidência Fernando Haddad do PT e seus aliados.

Segundo informações do colunista Ricardo Noblat, da revista 'Veja', a intensão dos canais é dificultar o alcance de mais de 18 milhões de votos que o petista precisa para ultrapassar seu rival, Jair Bolsonaro (PSL). Resultando em uma provável derrota nas urnas no próximo dia 28.

"Ordens dos mais altos escalões das TVs Record e Bandeirantes foram dadas para que o jornalismo das duas emissoras produzam reportagens contra Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República, e demais políticos de outros partidos que se aliem a ele", iniciou o jornalista que é conhecido por suas análises políticas.

Se por um lado, os responsáveis pela Globo e pelo SBT se mantiveram imparciais, Edir Macedo, dono da RecorTV, usou seu Facebook para declarar apoio ao Bolsonaro. "É de desolação, de revolta e, em alguns casos, até de choro o clima no jornalismo das duas emissoras. Ciro Gomes, ex-candidato do PDT, será um dos primeiros alvos de tais reportagens", completou Noblat.

Vale lembrar que na última semana, o colunista Flávio Ricco, do site 'UOL', também havia relatado o clima dentro da central de jornalismo da RecordTV, afirmando que alguns profissionais estavam temendo represálias e outros que resolveram se rebelar contra a imposição de apoiar Bolsonaro.

Após a divulgação da decisão das duas emissoras, nas redes sociais os internautas também decidiram se manifestar: "Mas isso é manipulação do povo brasileiro... Vão ficar passando informações mentirosas para enganar o público", "Acho que isso é um pouco antiético, não? Mas por outro lado, será um 'tiro no pé'", "A Globo não quer fazer outro editorial dizendo que errou ao apoiar a ditadura passada. Parece que no futuro a Record e Band é que vão ter que se desculpar", foram alguns comentários.

Leia Também: Joelma diz que vai se casar novamente: "Ninguém vai me impedir"

COMMENTÁRIOS

Campo obrigatório

Não perca…...


As últimas novidades da TV, do Cinema, das celebridades e do mundo da música e entretenimento.

Aceito os termos e condições e a política de privacidade.
Quero receber Ofertas Exclusivas de parceiros (publicidade)

Pode cancelar a subscrição a qualquer momento
Obrigado pelo seu registo
Não perca...