Vitor Belfort publica texto emocionante para irmã desaparecida desde 2004

O ex-lutador fez um longo desabafo nas redes sociais relembrando Priscila!

Vitor Belfort publica texto emocionante para irmã desaparecida desde 2004
Stars Insider

06/12/18 | StarsInsider

Celebridades Desabafo

Nesta quinta-feira (6), Vitor Belfort decidiu publicar em seu perfil no Instagram um texto emocionante para a irmã Priscila, que desapareceu em 2004, aos 29 anos. O ex-lutador compartilhou uma imagem da jovem e escreveu como se tivesse falando diretamente com ela.

"Pri, já se passaram 14 anos desde a última vez que nos vimos. Confesso que nunca imaginei que isso poderia acontecer, mas não vou perder meu tempo, pois para quem fica esse assunto é pior que a morte. Pri, queria tanto que você tivesse aqui, queria poder te abraçar mais um vez, te beijar mais uma vez, queria tanto que você conhecesse seus sobrinhos: Davi, Vitória e Kyara. Eles sempre perguntam de você. Já contei a eles todas as histórias possíveis e impossíveis que tivemos juntos", começou ele.

"Depois que você se foi, a mãe e o pai envelheceram bastante, não dá nem pra imaginar a dor que eles sentem. Cada um expressa de uma forma. Confesso que enterrar um filho(a) é algo que não deveria acontecer nunca, e ter um filho(a) desaparecido, deveria ser inadmissível. O pai vai vim passar o Natal aqui com a gente, ele continua forte demais, mas ainda acha que é um garotão e sempre fala que pega mais peso que os jovens. A Mãe ainda não tirou passaporte nem visto, você sabe que ela sempre foi meio desorganizada, mas continua linda (mesmo não cuidando de sua saúde como deveria). Ela prometeu que agora vai começar a se cuidar pois tem 'lindos' motivos: um deles é ver os netos crescerem e ser uma bisa, ela é forte demais", descreveu.

Vitor finalizou com um desabafo sobre a dor de não ter informações da irmã e não saber o que aconteceu com ela: "Se pudesse voltar o tempo, confesso queria poder te dar meu último abração e o último beijo. O tempo como todos sabem é um santo remédio mas ao mesmo tempo para algumas circunstâncias, ele é a própria morte. Conselho: 'faça o tempo trabalhar em seu favor, não deixe o tempo te matar'. Creio que o desaparecimento é um eterno enterro até que o caso seja solucionado".

Leia Também: Renata Dominguez conta que sofreu síndrome do pânico: "Sensação de morte"

COMMENTÁRIOS

Campo obrigatório

Não perca…...


As últimas novidades da TV, do Cinema, das celebridades e do mundo da música e entretenimento.

Aceito os termos e condições e a política de privacidade.
Quero receber Ofertas Exclusivas de parceiros (publicidade)

Pode cancelar a subscrição a qualquer momento
Obrigado pelo seu registo
Não perca...