Ator Kevin McHale critica Bolsonaro por banir filme LGBTQ do Brasil

O escritor e autor Garrard Conley também criticou o político brasileiro!

Ator Kevin McHale critica Bolsonaro por banir filme LGBTQ do Brasil
Stars Insider

04/02/19 | StarsInsider

Filmes Polêmica

Neste domingo (3), o ator norte-americano Kevin McHale decidiu usar suas redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro por banir o filme 'Boy Erased' do Brasil. O longa-metragem com temática LGBTQ+ é sucesso em todos os cinemas do mundo, mas não chegará ao país e o assunto está gerando controvérsia.

O filme estrelado por Nicole Kidman, Russell Crowe, Lucas Hedges, entre outros, aborda assuntos sérios como a tentativa de pais evangélicos quererem "mudar" a sexualidade do filho. Aclamado pela crítica especializada, o filme se tornou fenômeno mundial.

“Meus caros brasileiros, o filme Boy Erased foi banido no Brasil. Seu presidente está censurando conteúdo LGBTQ+. Banir um filme sobre os perigos da terapia de conversão é perigoso! Bolsonaro é uma ameaça às vidas LGBTQ+. Eu te amo, Brasil, e vou lutar com vocês”, afirmou Kevin no Instagram.

O escritor Garrard Conley, autor do livro que inspirou o filme, também criticou o político brasileiro: "Boy Erased censurado no Brasil. Eu senti que isso iria acontecer e é muito triste que esse tipo de coisa esteja acontecendo em um país maravilhoso”, destacou no Twitter.

A Universal, que distribuiria o filme no país, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Leia Também: Caio Castro volta a dar trabalho nos bastidores da TV Globo

COMMENTÁRIOS

Campo obrigatório

Não perca…...


As últimas novidades da TV, do Cinema, das celebridades e do mundo da música e entretenimento.

Aceito os termos e condições e a política de privacidade.
Quero receber Ofertas Exclusivas de parceiros (publicidade)

Pode cancelar a subscrição a qualquer momento
Obrigado pelo seu registo
Não perca...